Áster - Versus Deus



ISBN: 978-989-54694-4-4
Depósito Legal: 467322/20



Poema Inaugural:

Ninguém dirá quem sou
Existo-vos no silêncio
Da grande verdade
Ninguém dirá quem sou
Nasço-vos da sequela
Que nutre da luz
Ninguém dirá quem sou
Tenho-vos adormecidos
No sono do mistério
Ninguém dirá quem sou
Sou-vos do eterno devir
A alma em vós a sonhar
Oh, ninguém dirá ninguém
Enquanto não acordar
Do ser que é quem sou,
Quem sou dirá ninguém.


possible translation by the author:

Nobody will say who I am
I exist in the silence
Of the great truth
Nobody will say who I am
I am born from the sequel
That nourishes from the light
Nobody will say who I am
I have you asleep
In the sleep of mystery
Nobody will say who I am
I am yours eternal becoming
The soul in you dreaming
Oh, no one will say no one
Until wakes up
From the being who is me
Who I am will say no one.



Justitia Mater



Antero de Quental


Justitia Mater


Nas florestas solenes há o culto
Da eterna, íntima força primitiva:
Na serra, o grito audaz da alma cativa,
Do coração, em seu combate inulto:

No espaço constelado passa o vulto
Do inominado Alguém, que os sóis aviva:
No mar ouve-se a voz grave e aflitiva
D'um deus que luta, poderoso e inculto.

Mas nas negras cidades, onde solta
Se ergue, de sangue medida, a revolta,
Como incêndio que um vento bravo atiça,

Há mais alta missão, mais alta glória:
O combater, à grande luz da história,
Os combates eternos da Justiça!

Antero de Quental, in "Sonetos"

Aforismos 2 - Versus Vox



ISBN: 978-989-54694-2-0
Depósito Legal: 466548/20


excertos da obra:




Bicho-Luz :: nova obra poética




ISBN: 978-989-54347-8-7
Depósito Legal: 461523/19


A liberdade é uma fome.
Tu que és magia
eterna, bicho-luz
até que o mundo
volte de onde partiu,
traços e lugares,
são artes, comédias
filhos de evoluções,
música e eu nu,
a liberdade existe
na resistência. Nós
somos borbuletas
cósmicas, voamos
tão alto e longe
somos filhos da luz,
temos fome, morremos,
(...)

____________________

translated by the author


Freedom is an hunger.
You who are eternal
magic, enlighted bugs
until the world
come back from where it started,
traces and places,
are arts, comedies
children of evolution,
music and me naked,
freedom exists
in resistance. We
we are cosmic
butterflies, we fly
so high and far
we are children of light,
we are hungry, we die,
(...)

______________________


Porque somos todos Luz na grande escuridão. / Because we are all Light in the great darkness.